Tribunal superior eleitoral (TSE) decide cota de tempo de propaganda e verbas para candidaturas de negros e negras.

  No momento em que se debate os pleitos eleitorais, é indiscutível a desigualdade na divisão de tempo de propaganda  e verbas partidárias entre brancos e negros.

FOTO INTERNETE-

Sabe-se que a maior parte do tempo de propaganda bem como as verbas eleitorais são destinadas em sua maioria aos candidatos homens brancos seguidos das candidatas mulheres brancas,

Isso tem inviabilizado e tornado injusta e desigual a disputa para as candidatas e candidatos negros que recebem menor tempo e recuros para concorrerem as elições. Visando fazer justiça e diminuir a desigualdade da disputa, o tribunal superior eleitoral (TSE)  está votando um projeto de lei que disponibilizará cotas do tempo de propaganda e do  fundo eleitoral  para candidaturas negras. 

  Em parecer favorável o ministro Luís Roberto Barroso, relator do projeto, foi acompanhado pelos ministros; Alexandre de Moraes e  Edson Fachin totalizando três votos favoráveis a zero.  A votação foi suspensa por conta de um pedido de vista do ministro Og Fernandes e retorna nesta terça-feira dia 25 para o tão aguardado voto do ministro Fernandes 

 “não basta votar, não basta deixar que os negros sejam candidatos. Há necessidade também de que possam ter igualdade de condições na apresentação de suas candidaturas e no pleito eleitoral” afirmou o Ministro Alexandre de Moraes ao abrir seu voto. 

Como se ver diante dos fatos e argumentos apresentados a aprovação, uma melhor divisão das verbas de campanha para homens e mulheres, brancos e negros trará maior lisura, transparência e  principalmente justiça, além de proporcionar maior representatividade a todas as classes, gênero e raça! Qualquer ato ou posicionamento contrário, independente de partidos ou ideologia política trata se explicitamente de pessoa ante social e  racista a qual deve se evitar e combater. Nos resta aguardar, torcer e acreditar que todos os ministros acompanharão o relator, o ministro Luís Roberto Barroso. 

Vinte de novembro, dia da Consciência Negra
Tribunal superior eleitoral (TSE) decide cota de tempo de propaganda e verbas para candidaturas de negros e negras.
  Existem apenas duas classes sociais, as do que não comem e as do que não dormem com medo da revolução dos que não comem. 
Negros e negras compõem 47,6% das candidaturas, No entanto apenas 27,9% são eleitos.
FUNDEB-fundo de manutenção e desenvolvimento da educação básica e o avanço permanente na educação brasileira.
Números da violência, medo e insegurança crescem em Resende.
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
Shadow
Slider